Você vende preço ou valor agregado?

Sumário

De antemão, gostaria de ressaltar que não existe nessa condição, certo ou errado. Porém, a compreensão faz toda a diferença no seu planejamento estratégico.

Se você vende preço, esse deve ser o seu elemento destaque. Se vende valor agregado, o preço já não importa assim, pois você deve “bater na tecla” de que por trás do valor mais alto, os benefícios são x e y. Isso deve estar muito claro para o consumidor.
Digo isso porque muitas vezes alguns clientes propõem abaixar o preço para competir, mas precisamos entender se os seus diferenciais já não são uma forma de competição. Quem vende valor agregado não é concorrência de quem vende por preço, que fique claro.
Outro ponto é: Existe um público que consome o preço e outro que vai pagar mais caro para ter os benefícios, valor agregado e percebido.
Para isso, a contrapartida deve estar bem clara. No caso do valor agregado, o preço não deve ser a sua preocupação, e sim atender as expectativas de um cliente.
👥A sua decisão vai depender do seu público-alvo. O que você acha que eles consomem?
📈 #case: um cliente me procurou para consultoria, querendo saber por que a campanha dele de 50% de aluguel de um espaço não teve nenhum resultado. A minha primeira pergunta foi: qual público você quer atingir, que pode pagar pelo espaço? A resposta foi: público AA. Esse é um público que consome valor agregado. Simples assim! Entender o seu público é fundamental para você definir a sua estratégia.

Compartilhe:

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também:

pt_BRPortuguese

Últimas notícias